Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

06.Nov.19

UM ENGANO DE TEMPOS IDOS

Júlio Cortez Fernandes

Nos tempos da infância feliz passada  nos cumes e vales das montanhas da Pampilhosa da Serra, algumas ocasiões ouvi falar de pescarias levadas a cabo na Ribeira que banha a vila,  conhecida pela riqueza píscola das águas.

Se não me equivoco, pescava-se com linha, rede e tarrafas, "nassas"  envenenando a corrente com uma pasta feita dos caules de trovisco esmagado, misturada com borralho da "fogueira" das lareiras casas de habitação, e para meu espanto também com dinamite, lançado para os  poços ou pegos mais profundos, conseguindo pesca abundante. Enfim!  "Uma barbárie", durante muitos anos pensei ser apanagio das gentes da região.

Apurei mais tarde por contacto com pessoas oriundas de outros rincões de Portugal, onde havia ribeiras e rios, o procedimento com algumas pequenas diferenças mas que faziam  o mesmo.

Ainda não sabia, costume de pescar com dinamite, nos anos da ditadura do Estado Novo, era utilizado igualmente no mar como se depreende da noticia publicada no Diário de Noticias de Lisboa em Setembro de 1969,  reproduzida pelo Jornal de Sintra, na edição de dia 13.                                                 

amaçãs.jpg

Afinal estava equivocado,  o "mal" não residia unicamente, sitio  onde nasci! Caso para pensar em 1969, com todos aspectos sociais económicos e políticos, Portugal era a nação mais atrasada da Europa Ocidental,  por muito que custe, apesar das carências de toda índole  caracterizavam, o Concelho de Pampilhosa da Serra, em diversos aspectos não divergia muito do restante País.