Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

01.Jul.20

TOPONÍMIA DA MONTANHA - ORIGEM E SIGNIFICADO DE FAJÃO

Júlio Cortez Fernandes

Vale do rio Ceira, aqui fica antiquíssima vila de Fajão, actualmente integrada no concelho de Pampilhosa da Serra,sendo município autónomo até 1855.Lugar de sortilégio lendário, que Monsenhor Nunes Pereira, natural do burgo,magistralmente tratou.

Origem do topónimo tem dado aso a intrincadas suposições indo desde cavaleiros godos, almocreves , até ... faisões.

Fajão em tempos recuados,teve nome de aldeia de Faia, e escrevia-se Haya,tal ainda hoje se escreve no castelhano. A vulgarização da escrita e separação dos idiomas, passou a Faya. A lera Y por erro e descuido dos escribas,transformou-se em J, dando Faja.

A bosque cerrado e extenso de faias ou bétulas, chamavam Fajam, ou seja faial grande.Fajam passou a Fajão.

A floresta de faias  estendia-se do rio Ceira , a ribeira de Unhais, junto a aldeia de Vidual de Baixo, afogada pela construção da barragem de Santa Luzia,na década de 1940.

Vidual também provém de bétula ou vidoeiro, o outro nome da árvore, tudo se completa; faial também designa " um precipício ", penhasco, penedia.

A paisagem, conserva indícios indeléveis relativos a floresta,apesar do derrube secular , e incêndios, resta  topónimo Mata.Vertentes ora escalvadas, onde crescem mato e silvas,exibiram outrora , denso bosque de bétulas, carvalhos e castanheiros, a sombra dos quais , quem sabe?, vagueariam duendes e faunos.

Plínio escritor romano,dizia da bétula originária da Gália, antiga região da França actual, obtinham-se, as varas dos magistrados, lembremos o Juiz de Fajão; igualmente, vergas e aros necessários ao fabrico de cestos e canastros.Complemento do que podiam obter do rio para elaborar  "ceiras", dos lagares.

Deambulamos por territórios, afastados recondidos; conservaram até há pouco, tradições, contos, e usos singulares.

A bétula,teima, agora, surgir aqui e além. Celtas  associavam-na a lua e ao sol. Esta duplicidade, feminino masculino, mãe e pai,contribuiu para  atribuirem árvore, papel de protecção, espécie de para-raios. por onde escoava influencia celestial.

No entendimento de Chevalier e Gheebrant,  bétula "simboliza caminho por onde desce a energia do céu, e por onde sobe a aspiração humana, rumo ao alto".Será, por isso , conforme demonstram estudos efectuados, Fajão  será  melhor sitio do Mundo , para instalação sistemas de telecomunicações   destinados sondar confins do universo ? Local secreto e sagrado desde tempos imemoriais ?

Sinto-me  qual humilde " arqueólogo " perante um achado valioso.

Fascina-me escrever contemplando o vale , desamparado ermo, triste, longe de gente, sem ouvir chocalhar dos rebanhos.

Protegido por guardiões invisíveis, ficando séculos, intocado,  selvagem . Além de características geográficas e hidráulicas, mais qualquer outro rio Luso,  Rio Ceira, na lonjura do isolamento na montanha, é maravilhosa criação de Deus,  suscitando emoção difícil de explicar.

Fajão grande floresta de faias ou bétulas, fascinou, também  grande escritor Miguel Torga, quando aqui aportou. 

P5185373.JPG