Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

10.Mai.20

TOPONÍMIA DA MONTANHA - ORIGEM E SIGNIFICADO DE CARVOEIRO

Júlio Cortez Fernandes

Sempre gostei da povoação do Carvoeiro, localidade da freguesia de São Simão de Pessegueiro no concelho de Pampilhosa da Serra.

Passei tempo de infância no sitio de Vale Covo, de onde avistava ao longe, monte no cimo, enorme sobreira que servia de pano de fundo ao sol poente. Para mim o crepúsculo, ficava no  Carvoeiro. Talvez remonte a essa época o fascínio que sentia, relacionado com aquela localidade.

Principalmente, desejava saber o porque do nome. Na idade adulta visitei amiúde o Carvoeiro, falei com moradores, passei bons momentos a sombra da  "parreira" comunitária.

O nome seria derivado de alguém que se dedicava a fazer carvão? Pareceu-me simples. Não resultaria com certeza daí; então de onde provem o topónimo? 

Existe em Portugal o Cabo Carvoeiro, sitio onde nunca cresceu material lenhoso necessário a obtenção de carvão. Nas investigações efectuadas, deparei-me com a possibilidade de carvoeiro ser designação atribuída a individuo de parcos recursos, pelo facto não possuir sequer cão, caçava coelhos nas "tocas" à mão.

Foi uma epifania! A Aldeia de Carvoeiro tinha fama de caça abundante, nomeadamente de coelhos.  Em seu redor encontramos nomes dos sítios como: Coelhal , Coelhosa, Vale do Coelho que atestam essa particularidade.

Tive algum cuidado para não ferir susceptibilidades; em conversa com um velho habitante da aldeia, confidenciei a minha convicção. Esperava ser mal interpretado, para meu espanto, disse-me com satisfação: "sabe o senhor tem razão, aqui pelas bandas da serra, aqueles que melhor sabiam ensinar e lidar com furões para apanhar coelhos, somos nós os do Carvoeiro".

Grande alegria! Havia conseguido resolver mais um enigmático topónimo, neste caso, e eventualmente outros semelhantes, sitio que teve origem na actividade de alguém "lapareiro"  "negroucho", como carvão (sentido pejorativo) que apanhava coelhos à mão, porque... nem sequer tinha um cão.

Finalmente! Uma vez mais afirmo: Gosto do Carvoeiro! Procuro passar por lá, ainda há pouco, ia ficando com o carro, "entalado" na estrada  que passa pelo meio do povo! Esqueci-me do caminho  da "circular".

P3143936.JPG