Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

07.Mar.21

CRÓNICA DA CONSTRUÇÂO DA PONTE DE ÁLVARO NO RIO ZÊZERE

Júlio Cortez Fernandes
  Quando no dia 27 Maio de 1984, Senhor Presidente da República, General  António Ramalho Eanes, visitou oficialmente a obra ; já havia sido aberta ao tráfego a 27 Agosto ano anterior; nos discursos, de circunstancia. então proferidos, o trabalho, de grupo de naturais da região,haviam fundado em 1975 a denominada Comissão Pró Ponte de Álvaro, seria elogiado,ficando no ar, seriam autores da  ideia. A verdade histórica é outra. No longínquo 1932, no Jornal " O HERALDO " (...)
10.Ago.20

FONTANÁRIOS; FORAM AGUA ABAIXO

Júlio Cortez Fernandes
Neste pandémico de 2020, cumprem-se 70 anos da inauguração do serviço de agua ao domicilio, na Vila de Pampilhosa da Serra. Efeméride importante não devia passar sem ser assinalada, vai daí "passei "  a comissário das comemorações,  nessa qualidade , cumpro encargo resolvi abraçar com  prazer, ciente da responsabilidade. Seria a primeira vez na longa história da vila, um Ministro, no caso o das Obras Públicas, visitava oficialmente o burgo. Sua Excelência vindo de (...)
29.Jun.20

FESTA BENÇÃO DA NOVA IGREJA DA VILA: FOGO DE ARTIFICIO DUROU UMA HORA.

Júlio Cortez Fernandes
No tempo de menino, logo que aprendi as primeiras letras, comecei a soletrar as gravadas na porta principal da igreja paroquial da vila e o ano nela igualmente esculpido 1911. Prometi, que um dia iria saber o significado de tudo aquilo. Diziam-me ser aquele o ano da inauguração do novo templo, edificado em substituição  do destruído pelo fogo em 1907, não fiquei convencido!  Procurei saber tal qual  deveria ter passado. Cheguei lá, aqui para nós, pensei guardar a  (...)
13.Jun.20

" GUERRA " DAS FILARMÓNICAS - 13 JUNHO 1912

Júlio Cortez Fernandes
Dia era quinta-feira, amanheceu com céu limpo, tempo ameno, ligeiro vento fresco, soprando dos lados da serra, conhecido por "agueira". Na Pampilhosa da Serra,pressentia-se atmosfera, tensa, apesar do  dia  de Santo António, ser normalmente  ocasião para folia e divertimento,verdadeira animação sendo boémio e simples, casamenteiro,animava como nenhum outro a gente da vila, maioria  criaturas singelas, e diga-se em abono da verdade sem grande espírito religioso, relativamente (...)
31.Jul.17

OS "BRAVOS " DOS PINHAIS INTERIORES

Júlio Cortez Fernandes
Não esqueço esforçados trabalhadores do tempo de menino,personagens importantes da Pampilhosa durante o século passado: os resineiros. Quando chega o verão os incêndios aparecem, retorna  imagem dos "povoadores do pinhal", onde com sangue suor e lágrimas arrancavam sustento das famílias, sujeitos a desenfreada exploração. Determinadas terras onde passo, é hábito perpetuar no espaço público, ofícios e ocupações que marcaram a história das localidades, pescadores, (...)
18.Set.16

O Monumento Dedicado a Evocação de "CRISTO REI"

Júlio Cortez Fernandes
Quem chega A vila da Pampilhosa da Serra,transitando pela antiga estrada nacional 344,vindo das bandas de Pedrogão Grande ou Oleiros , via Alvaro,depara  na grande curva, entrada do burgo, um monumento de considraveis dimensões, no cimo levanta-se imagem de Cristo. O espaço envolvente está  impecavelmente cuidado pelos serviços da Câmara Municipal do Concelho. Num  bancos do pequeno largo onde  costumo descansar enquanto contemplo o casario da vila,dei comigo meditando (...)
26.Set.13

Pampilhosa da serra roteiro dum futrica IV

Júlio Cortez Fernandes
Demorem-nos um pouco mais ainda no "barreiro", há muita coisa, a bulir na nossa memória. Na zona do barreiro, chegada ao Couço no caminho para S. Martinho próximo dos "cortinhais" ficava a casa da Ti Maria Angélica, de quem me lembro. Contígua morava a Ti Maria Cortez, casada com o Ti César Antão, era sobrinha do meu avô Augusto Cortez, algumas ocasiões, franqueei a casa, deliciava-me com a vista a partir da varanda. Um pouco adiante, numa grande casona  habitava a Ti Maria da (...)