Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

15.Abr.21

CAPELAS E ORAGOS DA FREGUESIA DO CABRIL NO COMEÇO DO REGIME REPUBLICANO

Júlio Cortez Fernandes
A freguesia de São Domingos do Cabril,pertence desde fundação do Municipio, ao Concelho de Pampilhosa da Serra,situada em terreno alcantilado, pedregoso escarpado e hostil, coroado por imponente penedia,  dessa característica provém o topónimo. No período inicial do regime republicano,existiam na paroquia, além da igreja matriz, na sede da freguesia, encontravamos, capelas de Nossa Senhora das Dores, e de Santa Apolónia.No restante território,nesse tempo,foram referidas as (...)
23.Mar.21

SITIO DA FORCA

Júlio Cortez Fernandes
Calhou hoje lembrar pormenores, pouco conhecido da história da nossa terra. Sendo povoação antiga, infelizmente não existem muitos documentos possamos,referir para corroborar essa anscestrealdade. Dom João I, estando em Coimbra , decorria 1385,confirmou,anteriores prerrogativas da povoação ,outorgadas mas das quais não existiam provas. Mestre de Aviz, atribuiu, a Pampilhosa, "  todas ou uma coisa que pertencem a vila, isenta, e selo forca picota e cadeia como outro lugar, (...)
26.Abr.20

ANO INAUGURAL ERMIDA DE SANTA LUZIA PENEDOS DO VALE GRANDE- VIDUAL

Júlio Cortez Fernandes
Leio aqui acolá, escritos cerca de singela ermida, mandada construir num sitio ermo , perto do dique da barragem que da Santa recebeu nome. Informações desencontradas,  assim decidi , pôr tudo em pratos limpos. O correspondente do Jornal de Arganil, em Lisboa,saudoso patrício Dionísio Mendes na crónica ,publicada naquele periódico em Setembro , de 1933, relata conversa com  pampilhosense. Conta-nos os seguintes factos : Quando  por acaso entrou e sentou-se  numa mesa  na (...)
08.Mar.20

PERSONAGEM SINISTRA DA HISTÓRIA DA VILA - O CORVO

Júlio Cortez Fernandes
O povo das montanhas do concelho de Pampilhosa da Serra, sofreu não só  agruras de viver em terra inóspita longe de tudo, e cuja riqueza florestal foi delapidada sem rei nem roque;sentiu, igualmente, mão férrea e despótica dos poderosos, que oprimiam  vexavam, extorquindo, foros mais pesados que  jugo de canga . Nos séculos XVII e seguinte,  "paupérrima" vila da Pampilhosa sofreu  tirania de  senhor da terra,  tudo podia e tudo fazia.    Poderia começar pelo costumeiro (...)