Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

21.Abr.21

QUANDO COMEÇOU DESENVOLVIMENTO DE UM SITIO MITICO DA SERRA

Júlio Cortez Fernandes

 Catraias ou vendas,foram surgindo, na beira das estradas, principalmente em solitárias e ermas paragens, longe de aldeias ou outras povoações.

Nas montanhas da Pampilhosa, na  fronteira das freguesias da Vila, e  Pessegueiro,surgiu por volta começo do século XX; conjunto de casas, onde terminava a estrada nacional em construção, destinada a ligar, Foz de Arouce a Malpica do Tejo, passando pela Vila, e demorou cem anos a concluir.

Primitivamente, o sitio com agua abundante, e pastos viçosos nas proximidades, relva da Eira, e relva da Mó,foi morada de rebanhos, um FARROUPO, isto é  redil onde ficavam  crias: borregos , cabritos  ou leitões, quando se pretendia, afasta-los, das mães , para não mamarem , enquanto  pastavam.

 Durante muito tempo, no FARROUPO, depois por corrupetela, passaria a FARROPO, chegavam principalmente, carroças puxadas por muares, as galeras, transportavam pessoas e mercadorias, a de maior fama seria de " Maria Pinheira " nome da proprietária de uma dessas "companhia ".

Todavia, em Abril de 1921, começaram aportar ao FARROUPO, modernos meios de locomoção, ditaram o fim das galeras.

padinha  vv.png

Curiosamente, Padinha e Rebelo,mais tarde um dos principais accionistas da Companhia Eléctrica das Beiras, dona  da Barragem de Santa Luzia. Fica demonstrado muito do dinheiro investido naquele empreendimento veio do bolso dos rudes serranos.

Além  desta empresa outra iria aparecer dois anos mais tarde,com sede no lugar das Cabeçadas, vizinho concelho de Góis.

farropo444.png

Catraia do Farropo, passou ser local muito movimentado,verdadeira "capital da Serra",até porque está situada a mais de 800 metros de altitude, tanto como o Cabeço da Urra, perto da Vila.

Hoje do antigo bulício, pouco resta, não fosse este espaço, ninguém lembraria o centenário da chegada do primeiro veiculo motorizado de carga e passageiros, fazendo ligação ao caminho de ferro, na Lousã, escancarando  porta por onde dai em diante, milhares de nossos conterrâneos, saíriam  procurando vida melhor, fugindo a um quotidiano de dificuldade e penúria.

afarroupo.JPG

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.