Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

18.Nov.20

PARECE FOI ONTEM

Júlio Cortez Fernandes

Infelizmente o concelho e Vila da Pampilhosa da Serra,até ao final da década de 1960, estavam incluidos com exemplo de sítios mais atrasados e arcaicos relativamente a condições de urbanismo e pujança económica.

Em 1955, centro da Vila, apresentava aspectos de ruralidade, já desaparecidos na totalidade das sedes de concelho de Portugal.

Recordo ainda tempo da nossa infância,a Rua do Ribeiro, saindo da Praça Barão de Louredo, onde ficava  edifício dos Paços de Concelho,  actualmente instalado o Museu , ligava a estrada nacional , Rua Rangel de Lima, no sitio do Ribeiro,  local de chegada e partidas das camionetas da carreira.dizia  nessa rua seria possível encontrar, três estábulos, abrigando juntas de bois.

Saindo da Praça, a esquerda  pátio ao qual se acedia por portão encimado por uma casa,  era curral da junta de bois da família Antão, conheci bem pai e um dos filhos; a parelha dos bovinos , faziam alem de puxar o carro,mover  roda se alcatruzes  trazia agua para  campo de milho, chão denominado " passal" junto a ribeira, se estendia entre a barroca do Vale da Serra e São Sebastião. A roda ficava onde está agora bar dos Bombeiros Voluntários.

Outro dos poisos de boizinhos ficava onde esteve loja de artigos orientais, vulgarmente,conhecidas " dos chineses". Pertencia ao dono da casa Luís Nunes Almeida, Presidente da Camara,proprietário  entre outras,  da fazenda da Eira de Mendes,  onde se deslocava a cavalo ; a montada, partilhava espaço com os bois.

O ultimo curral boeiro, encontrava-se no final da rua, no baixo da casa nova de António Nunes, onde no primeiro andar, morou a nossa prima Emília Carlota, casada com  popularmente conhecido Pachina.Actualmente é talho e garagem auto dos proprietários.

Veio tudo isto a memória quando reli, trabalho académico, apresentado em 1982 no âmbito da cadeira de Antropologia regida pelo Professor Doutor Raul Iturra, ISCTE, em Lisboa, no curso de Sociologia, intitulado " CARRO DE BOIS EM PORTUGAL " em que referi tudo isto, causando admiração do catedrático.

Não seria caso para menos, talvez algum dos leitores, encontre ,também, interesse neste apontamento.A montanha dominante no horizonte sul da vila, Cabeço da Urra, sempre presente no imaginario dos Pampilhosenses da Vila.

PC034888 (2).JPG