Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

06.Mai.21

NEM SEMPRE CONCELHO DA PAMPILHOSA TEVE AZAR

Júlio Cortez Fernandes

Ao longo dos séculos, parece sobre a Vila e concelho de Pampilhosa da Serra,  no que se refere ao apoio da Nação, pairou sempre uma " aureola " de esquecimento e desinteresse.

Os factos parecem, confirmar, tal situação, houve no entanto, e determinado momento da história onde uma pequena réstia de fortuna, suavizou  desprezo a que foram votadas estas terras, deserdadas.

Terminada guerra civil, do período liberal, expulso D. Miguel, iniciado tempo de reformas, políticas dos novos governantes,uma das primeiras, encetadas: extinção de Municípios, sem viabilidade económica,e social. O País,estava dividido em mais de oitocentos concelhos, manifestamente um exagero.

Feito levantamento, da situação, depois de longos debates , no parlamento,elaboraram relação das Camaras Municipais, que iriam fechar; nela figurava  nome do Concelho de Pampilhosa, que juntamente com o de Fajão , seriam integrados no de Arganil.

Todavia, tal não iria suceder, por um acaso feliz:

Em 1843, na igreja matriz da vila de Fornos de Algodres, contrariam matrimónio, Francicsco Caetano das Neves Castro (júnior), natural da Pampilhosa, filho de D. Bernardina Queixada, irmã do pároco, da altura, e de Francisco Caetano das Neves (sénior);com Dona Maria Lutegarda da Costa Cabral, irmã do Presidente do Ministério Costa Cabral.

Este feliz enlace, possibilitou retirar, a pedido do nubente o nome da Pampilhosa, do rol dos concelhos a extinguir.Não pensem foi por amor ao torrão, natal isso sucedeu, o motivo próximo,ficou  dever-se ao facto se Camara Municipal fosse fechada,acabavam  empregos dos Neves e Castro, nessa época, ocupavam todos os cargos remunerados na autarquia.Assim para evitar o desemprego dos ricos, salvou-se um concelho, tão pobre como os que extinguiram , Alvares, Fajão, Espinhal, etc.os quais acabaram quando promulgaram o decreto definitivo em 1855.

Ainda bem! graças a um acaso da história,  podemos continuamos ser cabeça de concelho. 

aondeyy.jpg

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.