Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

16.Fev.21

CORRER O ENTRUDO

Júlio Cortez Fernandes

Este ano devido a complicada situação sanitária,o carnaval,parece ter passado despercebido, isto de folgar, devemos guardar para quando houver disposição, e vontade de fingir, que  quadra carnavalesca, é uma alegria...

Hoje veio a memória,  costume, selvagem e grotesco,na Vila onde nasci, nas montanhas xistentas do interior de Portugal; região antigamente, denominada Beira Baixa, até mesmo por aqueles, são contra as regiões. Piadas de carnaval.

Dizia, ainda assisti na meninice , começo da década 1950, " festejos ", de bradar aos céus, ali se realizavam.Um desses chamado " CORRER O ENTRUDO "; consistia, no dialogo publico,consumado em gritaria, e algazarra com bater de latas, toque de chocalhos, tudo entre grupos indivíduos disfarçados, a coberto da escuridão nocturna,colocados a grande distancia; no que lembro, uns estavam no bairro da Aldeia Velha, e outros no sitio do Cabecinho, do outro lado da Ribeira atravessa a povoação.

 Munidos de uma espécie de funil, tal qual , rudimentar megafone,comunicavam entre si, anedotas e parodias relativas a pessoas e as suas vidas, revelando segredos íntimos, e propalando algumas mentiras, para gáudio dos moradores; os quais por dentro dos postigos e janelas de casa, iam ouvindo atentamente. Tudo acompanhado de gargalhadas, e gritos dos arruaceiros.

Este costume, apesar ser antigo, felizmente, perdeu-se, considerado modernamente sem graça e ofensivo.Escusado será dizer estas " arruaças " provocavam desgosto, muita raiva, nos visados, sendo motivo de zangas.

A convivência pacifica das gentes serranas em muitos casos foi " lenda ", havia povoações andavam sempre em clima de hostilidade. Pobre do rapaz pretendia namorar  moça de aldeia diferente da sua. Se não tivesse cuidado, levava que contar. Ai de quem roçava o mato, em terreno que uns e outros consideravam da aldeia.  E pronto! uma alegria, Chiça...

cabrinha.JPG