Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

04.Jun.20

CAPITAL SERRANA DA MODA

Júlio Cortez Fernandes

No final da década 1930, principio de 1940,malgrado complicada  situação política e económica mundial, nas serranias da Beira, seria tempo de dinamismo económico  bem estar,de algumas famílias.

A preparação para a segunda guerra mundial, exigindo açambarcamento de muitos produtos;  a construção da Barragem de Santa luzia, na " lapa do Vidual ", permitiram  abundância de trabalho , para os humildes,e amealhar fortunas para os ricos.

Volfrâmio das minas da Panasqueira, e do  "quilo ", trafico de minério, a agua-raz e pez louro extraídos da resina dos pinheirais,matérias primas muito procuradas, que abundavam, no concelho da Pampilhosa e vizinhos, permitiram alimentar  expectativas positivas em relação ao futuro.

Exemplo disso, a abertura no inicio de 1940 , na Pampilhosa da Serra de um estabelecimento, vocacionado para a moda, e ostentação.

rigor moda.jpg

Alfaiate diplomado, pela " primeira escola de corte do país " iniciava actividade.Alfaiataria Rigor da Moda; causou sensação naquele tempo, e ganhou distinta clientela.

Ficava novissimo " templo da moda " numa casa, esquina das Ruas da Quinta e do Ribeiro, frente para a Praça, no centro da Pampilhosa da Serra, local onde actualmente, existe um talho.

Parece adequado , talhar fato, é cortar pano ou fazenda, no talho corta-se carne de rezes.não deixa ser, também, talhar.

Passada época de euforia,terminada  segunda guerra mundial,acentuaram--se, imigração e a emigração, pouco a pouco os alfaiates da vila, sem clientes, encerraram . Agora  padeiro ainda há ; alfaiates? nem vê-los.Oxalá nunca deixemos ver o padeiro na Pampilhosa.