Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

15.Jun.20

AURORA BOREAL ATEMORIZA POPULAÇÃO DA VILA

Júlio Cortez Fernandes

Inverno inclemente,temperatura gélida, segunda-feira 21 de Janeiro 1957,seriam dez horas e meia da noite,no burgo já quase todos dormiam ; de repente no horizonte do setentrião, sobre o monte onde se ergue a capela em honra de Nossa Senhora de Fátima, nas cercanias da vila, começa a vislumbrar-se, clarão de luz avermelhada, cor sanguínea, dando  impressão,do Norte de Portugal, estaria a ser consumido por terrível incêndio.Clarão vermelho parecia projectado por potentes holofotes.

Quem estava acordado, começou a manifestar espanto, em voz alta, clamor despertou muita gente, num ápice, todos olhares se fixaram, naquele enorme luzeiro, de origem desconhecida.

Havia pessoas  saíram a rua e ai rezavam, pedindo a protecção divina,começou a circular aquilo era aurora boreal; sinal que estaria eminente a terceira guerra mundial.

O ultimo fenómeno com tal grandiosidade , ocorreu em 1937, e associavam esse " aparecimento " a guerra civil de Espanha, prenuncio da segunda guerra mundial.A aurora boreal , iria ser observada não só todo País . mas também , na Europa inteira, na nossa vizinha Espanha, o povo pensou, fosse clarão de bomba atómica lançada sobre aquela Nação, pelos inimigos do regime de Franco.

A duração da aurora boreal, seria longa,cerca  meia hora,por isso  alarme foi grande entre a população, imaginando qualquer perigo grave se abateria sobre o globo terrestre.

Acontecimento, serviu de tema as conversas durante dilatado tempo; rezaram-se mais terços, aumentou participação dos crentes  no apostolado da oração paroquial.Tudo passou lentamente, como diziam na altura, " valha-nos Deus, foi um grande trespasso ".

P3153982.JPG

No cume destes cabeços , pairou a aurora boreal

1 comentário

Comentar post