Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

aguadouro

aguadouro

17.Nov.17

ALMINHAS DE VALE CÔVO

Passou um mês do dia trágico do grande fogo, implacável e mortífero, jamais as serranias da Pampilhosa da Serra, foram sujeitas a tamanha "fornalha".

Quem não percorreu o território depois da tragédia, não faz ideia da grandeza da devastação. Infelizmente querida amiga de infância pereceu, não quero escrever acerca disso agora.

Nesta ocasião vem a lembrança as árvores de fruto, sobretudo as oliveiras ardidas. Quanto trabalho e suor para plantio enxerto de milhares, em chãs, patamares de "palmos de terra", sustidos por paredes de xisto, a vista dos quais, socalcos das vinha do Douro,... são quase nada.

Gerações de antepassados, mãos calejadas do frio, sol e das pedras, construiram obra, o fogo reduziu-a cinza, em minutos.

 Boguela e "sardanisca", sítios próximos da vila, eram manto de verde polvilhado por dezenas de oliveiras, muitas plantadas, enxertadas podadas, cuidadas com esmero pelo Ti João Carloto, nosso querido avô de saudosa memória. Não ficou nada. Se vier Inverno rigoroso, tudo será arrastado para a ribeira. Dor de alma...

Além disso tentei avistar as alminhas de Vale Covo arrabalde da Pampilhosa, mandadas construir pelos donos da quinta dos Silvas, cumprindo  promessa feita pelo sucesso de melindrosa operação cirúrgica,de um dos herdeiros da propriedade.

Considerava as alminhas, como sendo seu "dono", acompanhei. há cerca seis décadas,  a construção, trabalho de nosso tio António Casaca, sob direcção de Ti Serafim Gaspar, feitor da herdade.Eu morava em casa dos avós maternos situada no vale da outra margem da Ribeira, fronteiro ao local onde ficaram as alminhas,no cruzamento das estrada da vila, Sobral de Baixo e caminho para aldeia dos Covões. Era fácil chegar lá, gostava muito do meu tio e padrinho de "crisma", quando podia ia ao seu encontro.

Se o fogo deu cabo das alminhas então foi desgraça total. Gostaria saber de fonte segura se ainda lá ficaram, caso contrário seja quem seja o causador da "ucha" demoníaca, não terá perdão.

PA095901.JPG