Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

aguadouro

Pampilhosa da Serra - Roteiro dum "futrica"

25.Jun.22

ALEGRIA FUGAZ

Júlio Cortez Fernandes

Nos idos do já distante ano de 1931,sexta-feira, 4 Dezembro,segundo semanário Jornal de Arganil,uma camioneta de carga,em serviço nas obras da nova estrada em construção, partindo de Tábua arribou pela primeira vez a Pampilhosa,utilizando a via prestes  ser concluída.

O correspondente do Jornal na Pampilhosa nosso saudoso conterrâneo, Dionísio Mendes,  que assinava as crónicas, com pseudónimo de FAZ BARULHO, proclamava.  "alegrem-se pampilhosenses que temos a nossa terra ligada com os grandes centros", fazia apelo para no dia da inauguração ninguém faltasse na Vila.

O tempo invernoso demonstrou a nova estrada, sem calcetamento,se transformava num lamaçal perigoso onde os veículos automóveis se moviam com dificuldade,os muros de suporte construidos sem a necessária solidez ruíam.

A ponte sobre a Ribeira de Moinho na entrada da vila, era tão estreita só permitia passagem de uma viatura de cada vez,o tabuleiro, por poupança, seria construido em madeira,

A estrada cujo traçado se previa  pela aldeia de Sobral de Cima, e seguindo no Cabeço do Muro, até a ponto intermédio entre Moninho e Moradias, foi alterado para a margem da ribeira de Moninho, perigoso por derrocadas dos taludes, e gelo no Inverno.

Esta alteração,ficou a dever-se ao facto construir um viaduto ligando o sitio do casalinho a Chã do Sobral, ser muito dispendioso.

Para a Pampilhosa da Serra, o governo Salazarista, dava sempre o mínimo, influenciado pela elite de Arganil ,que imaginava possível extinguir o nosso Concelho e integrar o território no seu.

A estrada chegando a Pampilhosa  ficou ai retida na direcção de Castelo Branco até a inauguração da ponte de Cambas, sobre  rio Zêzere em 1949.

Assim quando em 1932, os empreiteiros entregaram a obra, somente compareceu como representante do Estado o sr. Engº Rangel de Lima, do governo nem viva alma.

O povo e autoridades autárquicas já haviam perdido a alegria que  novo melhoramento deveria provocar.A estrada mal construida com traçado inadequado para servir os habitantes das aldeias, foi " presente " envenenado, a atitude dos governantes, mais não fez do que aumentar o fluxo emigratório.

A população sentiu que a Pampilhosa da Serra, só contava com amor dos seus filhos, mais ninguém queria, sinceramente,saber da terra. E pronto por agora fica a noticia do Jornal.

a estrada.JPG

 

 

 

05.Jun.22

SITIO DE ONDE SE AVISTA UNICAMENTE A VILA

Júlio Cortez Fernandes

As montanhas da Pampilhosa são formadas por lombas e cerros elevados do cimo dos quais se podem admirar panoramas de beleza  deslumbrante.

Miradouros são numerosos,e não vou discorrer acerca deles,neste apontamento.De todos eles,é possível avistar mais de que uma povoação. De todos não, existe um cujo horizonte é todo prreenchido pelo casario da vila.

No cimo do antigo caminho para a quinta da Feteira, pela lomba da sorte dos Silvas,bem acima da capela dedicada a São Jerónimo, o Santo padroeiro da gente moradora do outro lado da ponte,para quem como eu nasci na Rua de São Pedro.

Do sitio que estou a citar fica perante olhar do observador a parte mais antiga da Vila,com a referencia do edifício da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pranto,destacado da construções restantes,

Ao fundo a mole grandiosa austera do Cabeço da Urra, o meandro do rio no cabecinho, o bairro da Aldeia Velha, a Capela de Santo António, sem dúvida o que mais devotos arregimenta na Vila.

Vista daqui a Pampilhosa parece mergulhada numa atmosfera de recolhida melancolia,propicia a meditação e ao silencio,a nossa direita o sitio de Nossa Senhora,já citado no século XVIII, onde mais tarde, na década 1920, mandou construir a capela de evocação de Nossa Senhora de Fátima para cumprimento de promessa feita, parece com problemas relacionados com a justiça.

Este miradouro de fácil acesso, está integrado do roteiro dos sítios onde nas imediações da Vila de Pampilhosa da Serra, podemos regalar a vista com impressivas paisagens. 

asssra.JPG